História Mara

Mara Gabrilli é ficha limpa. Primeira e única deputada Federal tetraplégica do país, Mara representa os tímidos 10% de mulheres no Congresso.

Ao longo de seus 20 anos de vida pública, foi fundadora e presidente de ONG, secretária da Pessoa com Deficiência da capital paulista, vereadora por São Paulo – a mais votada da cidade e do país – e duas vezes deputada Federal.

Sua atuação na Câmara lhe rendeu o 1º lugar no ranking da revista Veja entre os parlamentares eleitos por São Paulo. Em 2018, em uma conquista inédita para o país, Mara teve seu trabalho reconhecido internacionalmente e foi eleita para integrar um comitê na ONU. Na categoria “Melhores Deputados” do Prêmio Congresso em Foco 2018, Mara ficou em 1º lugar entre os deputados de SP e em 4º entre os 513 de todo o país. Além disso, ficou em 2º lugar, entre senadores e deputados, na categoria “Redução de Desigualdades”. É o reconhecimento de um trabalho Mara!

A trajetória política de Mara é marcada pela rara capacidade de dialogar entre esferas e partidos. Em um trabalho conjunto com a sociedade civil, juristas, parlamentares e o Governo, Mara relatou o texto que criou a Lei Brasileira de Inclusão, legislação aprovada por unanimidade no Congresso Nacional e reconhecida internacionalmente por sua inovação.

Tetraplégica desde os 26 anos, Mara surpreendeu o mundo quando recuperou parte dos movimentos dos braços depois de 21 anos sem se mexer do pescoço para baixo. A recuperação é fruto de sua disciplina e perseverança inabalável.

“Quando a vida de uma pessoa com deficiência melhora, a vida de todo mundo dá um salto de qualidade. Isso porque uma cidade que é projetada para atender quem não anda, não enxerga ou não ouve, ela está muito mais preparada para atender quem não tem deficiência. E é para isso que trabalhamos: para atender a TODOS com dignidade e respeito”, diz.

Trajetória de trabalho

1997 – Atuação no Terceiro Setor

Três anos após seu acidente, Mara fundou o Instituto Mara Gabrilli, uma organização que desenvolve programas nas áreas de esporte e inclusão.

2005 a 2007 – Secretária da Prefeitura de São Paulo

Como primeira titular da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, Mara desenvolveu dezenas de projetos em São Paulo nas áreas de infraestrutura urbana, educação, saúde, transporte, cultura, lazer, emprego, etc. Entre outras ações, o trabalho de Mara resultou no aumento da frota de ônibus adaptados, que de 300 saltou para 3 mil, além da reforma de 400 quilômetros de calçadas, inclusive na Avenida Paulista, que se tornou modelo de acessibilidade na América Latina.

2007 a janeiro de 2011 – Vereadora da cidade de São Paulo

Mara foi a vereadora mais votada da cidade de São Paulo. Ela protocolou 60 Projetos de Lei. Seis foram aprovados e são leis municipais que melhoraram a vida da população paulistana.

1-Lei 14.441/2007- Central de Intérpretes de Libras e Guias-Intérpretes para Surdocegos.

2- Lei 14.671/2008 – Programa Municipal de Reabilitação da Pessoa com Deficiência Física e Auditiva.

3-Lei 14.675/2008 – Plano Emergencial de Calçadas (PEC), lei que obriga a Prefeitura a reformar e revitalizar as calçadas da cidade.

4-Lei 15.096/2010 – Programa Censo Inclusão, um levantamento detalhado com perfil socioeconômico dos cerca de 1,5 milhão de pessoas com deficiência na capital paulistana.

5-Lei 15935/2013 – Lei Leide Moreira, previsão de multa para qualquer estabelecimento que queira cobrar mais de um ingresso por pessoa.

6-Lei 15.962/2014 Obriga que os 19 mil pontos de ônibus de São Paulo tenham informações sobre os coletivos que passam no local.

2011 a 2014 / 2014 a 2018 – Deputada Federal

Mara Gabrilli mudou a Câmara dos Deputados, que passou por uma ampla reforma para ficar acessível a todo e qualquer cidadã do Brasil. Hoje, tanto a Mesa Diretora quanto as tribunas do plenário têm acessibilidade, o que por décadas não foi possível.

Durante seus dois mandatos, Mara apresentou 56 projetos de lei, 2 propostas de emenda à Constituição e relatou ainda 17 projetos. Ela também preside a Comissão em Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência e a Frente Parlamentar Mista de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras.

No dia a dia da Câmara, Mara batalha nas comissões de Seguridade Social e Família, na Comissão Externa de monitoramento da microcefalia e na Comissão de Reforma do código de processo penal. Ainda, com o apoio das famílias, Mara relatou a Lei que cria uma política de direitos às pessoas com autismo.

Lei Brasileira de Inclusão

A trajetória política de Mara é marcada pela rara capacidade de dialogar entre esferas e partidos. Em um trabalho conjunto com a sociedade civil, juristas, parlamentares e o Governo, Mara relatou o texto que criou a Lei Brasileira de Inclusão, legislação aprovada por unanimidade no Congresso Nacional e reconhecida internacionalmente por sua inovação.

2018 – Organização das Nações Unidas

Em junho deste ano, em uma conquista inédita ao país, Mara Gabrilli foi eleita para integrar o Comitê da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência – CDPD, no período 2019 – 2022. É a primeira que o Brasil tem um representante ocupando tal posição.