Senadores celebram Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

Foto da Senadora Mara tirada de cima onde ela conduz sua cadeira sobre um carpete cinza. Ela sorri e olha na direção da câmera

Também conhecida como Dia Mundial das Pessoas com Deficiência, a data foi criada em 1992 pela Organização das Nações Unidas (ONU) para ressaltar a importância da inclusão das pessoas com deficiência na sociedade e eliminar o chamado capacitismo — discriminação e preconceito social contra essas pessoas.
Senadores usaram as redes sociais para celebrar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, comemorado nesta quinta-feira (3).

A data também serve para informar a população sobre os assuntos relacionados a deficiência física ou mental. Para o senador Romário, que preside a Comissão de Assuntos Sociais (CAS), trata-se de “mais um dia de luta por respeito e inclusão”.

“Como representantes da sociedade, precisamos agir em prol dessas pessoas para garantir que elas tenham acesso a oportunidades que proporcionem uma vida mais justa e independente. Sigo no Senado Federal lutando por todas as pessoas com deficiência e conto com vocês para promover uma sociedade mais inclusiva e livre de preconceitos todos os dias — escreveu.

Romário lembrou de projeto, relatado por ele, que altera o Código de Trânsito Brasileiro para destinar recursos de multas de trânsito a obras de acessibilidade para deficientes. O PL 4.937/2020 está previsto para ser votado nesta quinta-feira pelo Plenário.

“Existem diversas obras pelo Brasil que foram construídas antes da Lei de Acessibilidade e que ainda não foram adaptadas por falta de verbas. Dessa forma, o projeto vai permitir que estados e municípios contem com uma fonte de recursos para a construção de vias acessíveis e readequação para fins de acessibilidade”.

De acordo com a Organização das Nações Unidas, aproximadamente 10% da população mundial tem alguma deficiência. Para a senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP), que ficou tetraplégica aos 26 anos em decorrência de um acidente, nenhuma nação crescerá deixando as pessoas mais vulneráveis para trás.

“Elas são o parâmetro de direitos humanos de uma nação. Quando são respeitadas, todo o restante da população também é”, disse.

A data também foi lembrada pelo senador Carlos Fávaro (PSD-MT). Para ele, “uma sociedade justa respeita todos os seus indivíduos nas suas individualidades”. Já o senador Marcos do Val (Podemos-ES) chamou a sociedade à reflexão.

“No dia de hoje, é importante refletirmos sobre a defesa da dignidade, dos direitos e do bem-estar dos portadores de deficiência. Incluí-los em todas as esferas da nossa sociedade — política, social, econômica e cultural — traz benefícios para todos”, publicou em sua conta no Twitter.

Fonte: Agência Senado
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Publicado em Categorias Destaque, Notícias